ausência?
saudade que dá em mim,
poder de sonhar e buscar,
momentos de ônibus lotados

busco o sentimento daquela cena,
tão incapaz, real, insana?!
vivo ‘Dalí’, um sonho eterno,
mesmo que acordado, sonho eterno!

aqueles olhos sorrindo,
torna-me, envolto em graças.
mel, consome meu existir,
me faz vida!

tão mágico, único, incomparável!
momento lindo, que me permite acreditar,
faz fugir do choro,
traz o sorriso de um coração amante!

Um comentário:

Mallu Medeiros disse...

Saudade daqui.
Saudade de tudo que isso representa em mim.
Saudade dos momentos que aqui, li, chorei, sorri, do que aqui tudo senti.
Aqui me sinto como nas paginas de um livro preferido, aquele que você ler inumeras vezes e nunca é ler demais. Aquele que não importa os anos que passe, ele nuca cairá no esquecimento. Mas ao mesmo tempo, o valor sentimental, de um caderno, objeto muito especial de uma pessoa muito mais especial ainda.

...amo, e amor não se acaba nunca, amor se transforma. Mas, dura pra sempre!